EPCOT – Sugestão de Roteiro

Antes de iniciar suas visitas aos parques da Disney, recomendamos que leiam nosso post “5 coisas a saber antes de chegar nos parques da Disney“, que trata de: como escolher a data ideal para visitar os parques, como funciona o site/aplicativo My Disney Experience, e informações importantes sobre Photopass, Memory Maker, FastPass e MagicBand.

O Epcot atualmente está passando pela maior transformação já feita em um parque da Disney. Até 2021 parte das obras devem estar concluídas, a tempo dos 50 anos de Walt Disney World, e o que restar acreditamos que seja finalizado em 2022/2023. Por enquanto, as obras estão a todo vapor, então tenha em mente ao visitar o parque que o melhor está por vir!

Horário recomendado para chegarem no estacionamento do parque: entre 09:00h e 10:00h.
Valor do estacionamento: U$25,00. Hóspedes de Resorts Disney não pagam para estacionar no parque.

Chegando no parque, passamos pela cabine em que pagamos o estacionamento e depois seguimos o fluxo até encontrar um cast member indicando em que fileira entrar. Não podemos escolher qualquer vaga disponível, os carros vão parando lado a lado, conforme instruções dos funcionários. Após estacionar, não se esqueça de anotar ou fotografar o local onde parou.  Se não estiver muito longe da entrada do parque, pode ir andando pela calçada. Caso contrário, o parque também conta com aqueles trenzinhos que nos deixam perto da entrada, onde passaremos pela inspeção das bolsas. Quem não estiver com nada, pode passar numa fila separada em que está escrito “Guests Without Bags“. Atualmente a Disney conta com detector de metais e os seguranças escolhem “aleatoriamente” algumas pessoas para passarem por ele. Não é permitido entrar nos parques com bebidas alcoólicas, recipientes de vidro (exceto papinhas de bebê) e pau de selfie. Mais à frente estão os sensores do Mickey, onde tocamos os ingressos ou MagicBands para entrarmos no parque.

Não se esqueçam de pegar o mapa do parque e Times Guide, caso fiquem sem Internet ou a bateria do celular acabe!

O Epcot é dividido em duas partes: Future World – em que estão as principais atrações, e World Showcase – onde em poucas horas poderemos conhecer a arquitetura, cultura e culinária típica de alguns dos países mais importantes do mundo. Normalmente os visitantes começam pelas atrações de Future World. Se o parque estiver muito cheio, podem tentar fazer o inverso. Mas atenção: os pavilhões dos países de World Showcase só abrem às 11h da manhã, exceto a Noruega – onde fica a atração do Frozen e Anna e Elsa para fotos. É importante pensar em quanto tempo gostariam de ficar nos países para que se programem. Vale a pena entrarem em todos, experimentar comidas e bebidas diferentes, curtir o entretenimento, lojinhas, principais atrações.

As atrações principais, na ordem que costumamos fazer, são:

  1. Spaceship Earth: atração dentro da esfera, que conta a história da comunicação. Não deixem de selecionar “português” logo que entrarem no carrinho para ouvirem a narração em nosso idioma;
  2. Test Track: crie e depois teste na pista um novo conceito de carro. Você vai precisar da MagicBand ou do ingresso do parque para criar/salvar seu design e então ativá-lo antes de entrar no carro. Na saída da atração, também há várias atividades que permitem com que interaja com seu possante;
  3. Mission: SPACE: simulação de um lançamento até o espaço. Atenção: há duas entradas, a laranja e a verde. A laranja é o brinquedo original, que gira tão rápido que você nem sente que está girando. É justamente isso que faz a pele do rosto ser puxada para trás no lançamento e depois a breve sensação de gravidade zero. Porém, muitas pessoas passam mal. Basta dizer que na cabine há sacos de vômito. A versão verde é um simulador bem mais light, que não gira como o outro, mas por outro lado não proporciona a sensação exata experimentada pelos astronautas em um lançamento ao espaço;
  4. The Seas with Nemo and Friends: rápida atração do Nemo que nos leva até um imenso aquário de verdade;
  5. Soarin’ Around the World: decole em uma aventura aérea de tirar o fôlego sobrevoando de asa-delta algumas das mais incríveis maravilhas do mundo;
  6. Frozen Ever After: um passeio musical por Arendelle, a bordo de uma embarcação nórdica. Atração bem infantil, mas uma graça.

Atrações opcionais:

  • Living with the Land: conheça novas técnicas de plantações em um passeio de barco pelas estufas do pavilhão The Land;
  • Journey Into Imagination: laboratório de testes sensoriais do dragãozinho Figment, bem infantil;
  • Disney & Pixar Short Filme Festival: cinema 3D em que são apresentados 3 curtas. Interessantes para os amantes de filmes da Disney e Pixar;
  • Turtle Talk with Crush: quase um bate-papo ao vivo com Crush, a tartaruga marinha do filme “Procurando Nemo”. Mais legal para quem entende bem o inglês;
  • Beauty and the Beast Sing-Along: no pavilhão da França, um curta original que conta “a verdadeira história” do casal que amamos, e na tela podemos ver a letra de nossas músicas favoritas, para cantarmos junto;
  • Gran Fiesta Tour Starring The Three Caballeros: passeio de barco pelo México, com presença de Donald, Panchito e Zé Carioca.

Com crianças recomendamos:

Todas, exceto Mission: SPACE. Test Track para os pequenos mais radicais. A parte dos países no Epcot pode ser muito legal para as crianças. Se você simplesmente der uma volta ao redor do lado, olhando por fora cada país, obviamente a criança ficará entediada. Mas se quiser curtir o que World Showcase tem de melhor a oferecer para os pequenos visitantes, a dica é a seguinte: 1. Para começar, chegue no parque e vá direto para a atração do Frozen, depois tire foto com Anna e Elsa, enquanto espera os outros pavilhões abrirem, às 11h. No geral as pessoas fazem os países no fim da tarde, e dessa forma você pegará essa parte mais tranquila; Nos países você encontrará alguns personagens para tirar fotos, como Donald no México, Anna e Elsa na Noruega, Jasmine no Marrocos, Bela e Aurora na França e Alice na Inglaterra. Eles não ficam lá até de noite e esse é mais um motivo para fazerem os países cedo; 3. As atrações do México e da Noruega, ambos barquinhos, são as mais legais para as crianças. O primeiro é um passeio do Pato Donald por pontos turísticos do país, e o segundo a atração do Frozen; 4. Outra coisa MUITO legal, e que vai fazer a maior diferença para seu filho é colecionar os carimbos de cada país. Você pode comprar o Passaporte do Epcot na lojinha que fica logo ao chegar no World Showcase, ou pegar um ursinho que vem colado no palito no primeiro país que entrar – esse último é de graça. A cada país que visitar, procure o Kidcot, e encontrará uma pessoa nativa daquele local para carimbar o passaporte ou o ursinho, desenhar alguma coisa que remeta a seu país, ou até mesmo escrever o nome da criança em seu alfabeto. Acho que vale muito a pena comprar o passaporte, é uma lembrança linda para levar para casa. 5. Por fim, se optar por explorar os países antes das atrações, é MUITO IMPORTANTE que agende seus FastPasses para a parte da tarde (digamos, depois das 15h-16h).

Show noturno:

Epcot Forever: Show noturno de transição, que ficou no lugar do clássico IllumiNations, porém em breve será substituído por HarmonioUS, um dos maiores shows noturnos já criados para um parque da Disney. Em Epcot Forever, celebre o passado, o presente e o futuro do Epcot neste fascinante espetáculo de fogos de artifício e efeitos especiais.

Restaurantes:

Fora da área dos países, não há tantas opções para comer no Epcot. Costumamos almoçar no Sunshine Seasons, que fica no pavilhão The Land, no andar de baixo. Tem bastante variedade no local, e sobremesas deliciosas.

Em World Showcase, cada país tem um restaurante com comida típica. Alguns são serviço de mesa, nesses normalmente é preciso reservar antes (os da Itália e França são os mais badalados, assim como o da Noruega – refeição com princesas clássicas da Disney). Outras opções interessantes: o restaurante na China, a padaria na França onde encontramos doces e pães, o do Estados Unidos que tem comidas mais tradicionais de parque, e uma casinha de Fish’n Chips (peixe com batata frita) na Inglaterra.
*O nível de adrenalina, de 1 a 5, é uma opinião pessoal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *